Articles by "admin - 2/4 - Elementos de Fixação"

Novo Centro de Usinagem Stamper!!!!

Sep 23, 2013 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Primeiramente o que é centro de usinagem??

As principais ações das máquinas operatrizes são:
* Torneamento
* Fresamento
*  Furação
* Mandrilamento
* Roscamento
* Retificação
* Eletroerosão

Resumindo, tranquilamente pode-se dizer que o centro de usinagem é uma máquina ferramenta que trabalha com elevadas velocidades de corte, e com uma alta produtividade, o que leva ao aumento da procura por esses equipamentos nas indústrias. O centro de usinagem permite trabalhar os mais variados tipos de peças e serviços, desde ferramentaria, manutenção, produção de pequenas, médias e altas séries, com economia e muita precisão.
Eles são bem apreciados porque apresentam flexibilidade de trabalho para múltiplas aplicações, desde produção até usinagem de moldes e matrizes. Alguns modelos contam com estruturas robustas, suportando peças de até três toneladas ou mais. Por fim, a tecnologia empregada noscentros de usinagem é gerada em sintonia com as necessidades e com as tendências do mercado.

Confira o novo Centro de Usinagem Stamper:

centro de usinagem stamper centro de usinagem stamper centro de usinagem stamper centro de usinagem stamper

 

 

Stamper certificado ISO/TS!!!!

Sep 20, 2013 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

a stamper que sempre preza pelo excelente qualidade em nossos serviços, vem comunicar que fomos mais uma vez certificados pela ISO/TS confira abaixo:

CERTIDICADO ISO9001 - STAMPER CERTIDICADO ISO9001 - STAMPER

Stamper – Feira Automec de 2009!!

Aug 23, 2013 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Entrevista feita com a empresa Stamper, presente também na Automec 2009!!

Parafuso de 300 milhões de anos encontrado na Rússia!

Jun 19, 2013 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Será verdadeira a noticia do parafuso de 300 milhões de anos encontrado na Rússia? Veja o que descobrimos!

Na primeira semana de abril de 2013, a história apareceu em diversos blogs e fervilhou nas redes sociais: Cientistas russos teriam encontrado, em 1998, um parafuso de ferro incrustado em uma rocha de mais de 300 milhões de anos!

O achado, segundo o que foi informado na notícia, mede aproximadamente 2 centímetros de largura e estaria assombrando pesquisadores, pois a descoberta provaria a existência de alguma civilização inteligente antes mesmo dos dinossauros (ou que o tal parafuso tenha caído de algum disco voador, no passado)!

Abaixo, uma imagem do parafuso de 300 milhões de anos:


Parafuso com mais de 300 milhões de anos teria sido encontrado na Rússia! Verdadeiro ou falso?

 

Verdadeiro ou falso?

De fato, ao que tudo indica, a foto é real! Apesar disso, a história não é bem essa

A notícia foi publicada inicialmente em um tabloide grego em agosto de 2012. Outros sites e blogs reproduziram a história, mas não encontramos muitas referências diferentes das citadas pelos gregos. Aliás, o tabloide não da muitas pistas de onde foram tiradas as informações.

O fóssil do pequeno parafuso teria sido descoberto em uma escavação em 7 de outubro de 1996 por um grupo de “cientistas” chamado Kosmopoisk , uma organização russa que financia pesquisas sobre OVNIs , criptozoologia e outras ciências e/ou personagens da pseudociência paranormal (além de diversos “assuntos misteriosos”).

A organização possui mais de 2.500 membros ativos em quase uma centena de grupos espalhados em 25 países e já organizou mais de 250 expedições desde 1980. A natureza científica da Komopoisk é meio obscura e entre seus projetos estão o anúncio do desenvolvimento de uma máquina do tempo feita por seu líder, Vadim Chernobrov.

Também não se sabe o motivo do achado ter sido divulgado somente no ano passado.

Afinal, o que é o parafuso?

Muito se falou sobre o parafuso por aí, mas a verdade é que o objeto não tem nada de extraterreno ou de sobrenatural. O achado nada mais é do que o tronco de um fóssil de Crinóidea.

Os crinoides fazem parte da classe de equinodermos que inclui os organismos conhecidos como crinoides, lírios-do-mar e comatulídeos. São animais marinhos que ocupam todas as profundezas até aos 6000 metros e se alimentam por filtração.

Sabe-se que os primeiros registros de crinoides datam do período Ordoviciano, que começou há 488 milhões anos e terminou 443 milhões de anos atrás.

Na imagem abaixo podemos ver que o fósseis do organismo possuem diversas formas e o formato de parafuso é uma das mais comuns:

 

Outros fósseis de crinoides encontrados em setembro de 2008, por alunos em um parque em Indiana – EUA:

Conclusão

Não há nada de misterioso, extraterreno ou inexplicável no tal parafuso. Trata-se apenas do caule de um organismo marinho fossilizado.

 

Contra Pino ou Cupilha

Dec 6, 2012 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Imagine um arame dobrado com cabeça circular e pernas desiguais, sendo uma maior que a outra seguindo o mesmo sentido. Esse arame é uma Cupilha ou Contra pino.

A cupilha pode ser encontrada nas rodas de um carro quando é realizado a troca das pastilhas de freio, ela está lá fixando as partes que compõem a roda.


O método de aplicação comum se baseia em introduzir a cupilha no furo e logo depois dobrar suas pernas para trás, evitando assim que o elemento de fixação saia durante as vibrações.
Veja esse vídeo para entender melhor sua aplicação:

Porca Rápida

Oct 29, 2012 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Normalmente no setor automotivo durante a fixação de algumas partes no painel, estofados e carpetes se faz necessário a utilização do elemento de fixação conhecido como porca rápida, pois a inserção de parafusos ou outros se torna inviável devido a composição do material ou até mesmo a resistência do conjunto.

A sua aplicação não se destina somente ao setor automotivo, mas também em chapas de aço de fina espessura que podem ser utilizadas em qualquer seguimento industrial.

Abaixo segue um exemplo da utilização no setor automotivo.

Porca Rápida

Porca Rápida

Disco de Fixação Acoplado

Sep 20, 2012 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Já apresentamos anteriormente o disco de fixação acoplado (canopla) que limita, dá acabamento e design ao produto de forma fácil e simples.

Abaixo segue duas imagens demonstrando a aplicação do StamperLock (disco de fixação acoplado) em produtos que normalmente utilizam arruelas, deixando a desejar no acabamento do produto final.

É possível observar o bom acabamento que o StamperLock oferece ao produto.

Acesse www.stamper.com.br para conhecer mais sobre o elemento de fixação patenteado pelo Grupo Stamper.

Rebites

Aug 2, 2012 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Rebites

Segundo a Wikipedia, a enciclopédia livre:

rebite ou arrebite é um fixador mecânico metálico, semipermanente. Antes de sua instalação, consiste num cilindro com uma cabeça em uma das extremidades, similar a um prego ou pino. Sua instalação é feita num orifício pré-perfurado, através do achatamento (deformação por golpes) da ponta, quando a espiga preenche o orifício, prendendo o rebite, expandindo-se até 1,5 vezes o seu diâmetro original, prendendo-o de forma definitiva.

Uso

Há várias formas de se fixar o rebite. Rebites pequenos e mais maleáveis são os de uso mais comum. Nestes casos o instalador coloca o afixador de rebites (em geral um martelo) contra a cabeça e segura uma barra de resistência contra a ponta. A barra de resistência é um bloco metálico sólido, especialmente amoldado para o trabalho. Rebites grandes e duros podem ser instalados com maior facilidade com uma ferramenta de contato em suas extremidades, que o pressionam até deformar.

Uma vez instalado, o rebite apresenta uma cabeça em cada extremidade, que pode segurar a tensão de carga, paralela ao eixo da espiga. Para resistir a tensões de carga perpendiculares ao eixo, são usados tipos de parafusos especiais.

Terminologia

  • Cabeça - parte saliente e achatada do rebite, antes de seu achatamento na ponta;
  • Ponta - extremidade oposta à cabeça, e que vem a ser deformada, quando da instalação;
  • Espiga - o “corpo” do rebite.
  • Puxador ou puxadeira é a ferramenta utilizado por serralheiros para a retirada de rebites.

Rebite OCOs

Rebites ocos são tubulares, e são afixados com o uso de um eixo no centro. Esses rebites são de uso relativamente fácil e exigem pouco trabalho para sua instalação, razão pela qual são populares. Entretanto, o rebite oco não tem grande utilidade quando visa a união de superfícies sob cargas maiores, uma vez que não possuem a mesma resistência daqueles de estrutura maciça. Além disso, por causa do eixo, são mais propensos à corrosão e maior folga.

Texto retirado do link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rebite

Cartões de Visita – Grupo Stamper

Jul 30, 2012 by     Sem Comentários    Postado Por: Elementos de Fixação

Em resumo, um cartão de visita segundo o Wikipedia é:

Cartão de visita é, em seu sentido genérico, um pequeno cartão contendo os dados de contato de pessoas ou corporações.

As informações inseridas em um cartão de visita geralmente são o nomecargo ou funçãoendereço, número de telefone e e-mail, mas nada impede que informações sejam acrescidas ou omitidas.

Pode ser confeccionado em diversos materiais e possuir diversas dimensões, mas, geralmente, é feito em Papel couché no formato 90mm x 50mm.

O Grupo Stamper investiu nesse mês de Julho em material para sua equipe representativa, sendo assim, adquiriu cartões de apresentação e também material em forma de catálogo!

Nessa postagem segue uma previa dos cartões já fabricado e em posse da equipe comercial do Grupo Stamper!

Em breve vamos disponibilizar nosso novo catálogo de apresentação de produtos, aguarde!